Open here Open here
21 2014

Lar, doce lar!

Já pensou em ter uma casa ou um apartamento para chamar de seu durante uma temporada de férias no exterior? É só alugar!

 
Alugar um imóvel para passar as férias no exterior está se tornando cada vez mais comum. Muitas vezes, compensa mais que reservar hotel, principalmente para quem viaja em grupo. Para não cair em roubada e escolher o melhor negócio, nós damos o caminho das pedras.

 
Como funciona

 

Você digita o destino desejado, as datas da viagem, o número de hóspedes e pronto: eis uma lista de apartamentos, casas e lofts disponíveis. Pelos filtros, restringe-se a pesquisa por tipo de imóvel, bairro, preço e comodidades. Você pode também avaliar as fotos e ler as resenhas escritas por locatários anteriores. Escolhida a casa ou o apartamento, você preenche um formulário de contato para confirmar a disponibilidade e tratar sobre o pagamento. Para fechar negócio, é preciso pagar um sinal– com cartão de crédito ou sistemas digitais como o PayPal, site que permite efetuar pagamentos online com segurança. Com o agente ou proprietário, você combina por email o horário da sua chegada e outros detalhes para a retirada das chaves. O valor restante pode ser quitado na chegada, mas também é comum que o pagamento integral seja feito 30 dias antes do check-in. Outra prática bem usual é uma cobrança-caução no seu cartão de crédito para cobrir eventuais danos ao imóvel. Se estiver tudo ok, o valor é estornado depois do check-out. Em alguns casos, um inspetor ou o próprio locador checam se está tudo certo antes de você ir embora.

 
Vantagens

 

 

 As diárias competem com os preços de hotel. E o melhor: quanto mais dias você ficar, maior o desconto no valor total.

 

 

É ótimo para quem viaja em família ou grupo. Além de ser mais barato que reservar vários quartos de hotel, todo mundo pode ficar junto.

 

 

 Privacidade e liberdade total: a casa é como se fosse sua. Se o proprietário estiver pelas redondezas, você ainda tem a chance de conseguir várias dicas bem insider.

 

 

 Você pode viver por uns dias como um autêntico morador e ainda fugir do burburinho turístico – só tome cuidado para não escolher um lugar muito fora de mão!

 

 

 Fazer compras no mercado e preparar as próprias refeições sai bem mais em conta que ir a restaurantes todos os dias. E é uma chance de experimentar produtos locais.

 
Desvantagens

 

 

 O serviço de limpeza é cobrado à parte e custa caro (em geral, é preciso pagar uma faxina inicial, antes de entrar na casa). Se quiser economizar, esqueça a comodidade de ter a cama arrumada e as toalhas trocadas. É você quem vai ter que cuidar de tudo – inclusive da louça suja!

 

 

 Dominar o inglês ou a língua do país de destino pode ser decisivo para fechar negócio sem surpresas, com tudo esclarecido.

 

 

 Principalmente na Europa, é comum que prédios residenciais antigos não tenham elevador – e aí você vai ter que subir as escadas carregado de malas, sem a ajuda mais que bem-vinda dos funcionários de hotel.

 

 

 Em alguns casos, luz e telefone são cobrados à parte no fim da estada. Mesmo sem saber o valor exato, você precisa guardar uma reserva em espécie para quitar as contas.

 
Fique esperto

 

 

– Antes de escolher o imóvel, avalie em qual região você prefere ficar. É próximo de pontos turísticos? Tem transporte público? Farmácia, mercado, mercearia ficam perto?

 

 

– Com o endereço fornecido pelo site de aluguel, pesquise a vizinhança pelo Google Street View para ver se é agradável e segura.

 

 

– Leia atentamente as resenhas de outros locatários sobre os imóveis.

 

 

– Avalie as fotos e tenha em mente que, em geral, as imagens são muito mais convidativas do que a realidade.

 

 

– Troque emails com o proprietário antes da viagem e tire todas as suas dúvidas. Retorno rápido e respostas detalhadas são bons sinais.

 

 

– Cada imóvel tem suas regras de conduta, normalmente listadas nos próprios anúncios. Consulte antes: pode fumar? Visitas são bem-vindas? E animais de estimação?

 

 

– Tratar diretamente com o proprietário é menos burocrático e elimina taxas referentes à imobiliária. Mas, em compensação, ter um intermediário diminui as chances de “pepinos”.

 

 

– Nunca faça transferências bancárias internacionais – prefira sempre o cartão de crédito ou o PayPal e desconfie se o locador solicitar esse tipo de transação. Essa é a operação preferida dos golpistas, já que não pode ser revertida nem rastreada.

 
Uma parceria Revista Viajar pelo Mundo + Tripadvisor
tripadvisor.com.br/vacationrentals

Categories: Travelers' Choice

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *